quinta-feira, 25 de junho de 2009


AMO-TE, TÃO TERNAMENTE



Amei-te...
tão ternamente!...
E revejo-te a ensaiar passos de encontro
aos meus passos e abraços
tão felizes,
que de amar-te guardo o riso,
guardo a fonte,
da saudade que me segue
em passos próximos...


Amei-te...
tão ternamente!...
Que em memória se me embarga
a voz, de rouca,
quando leio a história que te contou...
E as palavras que sabias, de tão poucas!,
-a mais bela, a mais ouvida, a mais gravada,
tenho-a ainda no meu peito cravejada:

-MÃE...


Ai de quem
perde o eco desse apelo
assim ceifado,
sem aviso,
arrancado!


E eu preciso
eternamente
repetir-me
a saudade,
repetir-te
eternamente:


Amo-te...
tão ternamente!...

4 comentários:

José Manuel Brazão disse...

VISITEI O bLOG E COMOVEU-ME! jÁ TENHO NO MEU CORAÇÃO A dIANA!

Guardei este poema e está no meu canto das memórias!

Beijos

Jéh - disse...

LINDO O POEMA,O SEU BLOG,E SUA PRINCESINHA...COMPARTILHO COM VOCÊ,A DOR DE PERDAS IRREPARÁVEIS,INCLUSIVE DE UMA FILHA,QUE EU JAMAIS OUVI A VOZ,OU VI SEUS OLHINHOS ABERTOS..JAMAIS CONVIVI COM ELA,MAIS SEMPRE A AMAREI...O POUCO TEMPO EM QUE VIVEU EM MIM,FOI SUFICIENTE PARA QUE EU ENTENDESSE,QUE A MORTE NÃO É TUDO,E QUE A MELLISSA,SEMPRE FARÁ PARTE DE MIM.. ESTOU TE SEGUINDO TERESA,AO LER ESSE COMENTÁRIO,SEJA MINHA SEGUIDORA TBM,SE VOCÊ AUTORIZAR,GOSTARIA DE PUBLICAR NO MEU BLOG ALGUNS DE SEUS LINDOS POEMAS TBM..! BEIJO GRANDE E FORÇA,SEMPRE QUERIDA !

Rose Tunala disse...

Querida!

Sempre fico com meus olhos marejados aqui nesse pedacinho do céu!

Estou sentindo muitas saudades. Cadê você? Manda noticias.

Beijos

Sandra disse...

Teresa,

queria apenas deixar-lhe um abraço.
Dói muito perder quem amamos.
A saudade aumenta a cada dia que passa, é infinita.
Ficam as memórias dos momentos vividos.

O Amor que sentimos ... ETERNO.

Desculpe a invasão no seu espaço.


http://pacotinhosdepipocas.blogs.sapo.pt