segunda-feira, 3 de março de 2008


SONHO...


Sonho que mereço ainda o carinho
Das tuas mãos, inquietas borboletas,
Dos teus beijos construídos no meu ninho,
Das carícias, que da minha alma libertas.

Sonho que mereço ainda as tuas lágrimas
Que minhas mãos colhiam, pressurosas,
Em vasos de cristal que, por magia,
Eu transformava em volátil odor de rosas...

Sonho que mereço ainda o teu apelo,
Em acordes cor do céu, e tons de flores,
O canto mavioso que foi elo
Que soldou os ecos do nosso amor.

Sonho que és ainda a minha estrela
Que salvei numa noite sem luar.
Mas - ai de mim! - incapaz de prendê-la,
Vejo-a soltar-se, subir ao Céu, p'ra me velar!

1 comentário:

Sandra disse...

Beijinho, Teresa...